MGallery Hotel Collection MGallery

Design @MGallery

As propriedades MGallery combinam a singularidade de cada hotel com um design imerso na história e na cultura de cada destino. Conheça alguns dos nossos designers.

JEAN-PHILIPPE
NUEL

Atmosferas mágicas

O arquiteto francês Jean-Philippe Nuel já projetou hotéis originais no mundo inteiro. Após reinventar o esplendor do Molitor em Paris e renovar o sucesso do Les Cures Marines em Trouville, Jean-Philippe Nuel recentemente transformou o Hotel Croisette Beach em um refúgio boêmio e chique no coração de Cannes.
ANA
MOUSSINET

Elegância francesa e joie de vivre eslava

Nascida na Sérvia, a arquiteta e designer de interiores Ana Moussinet considera um ambiente um volume a ser esculpido. Ela emprestou sua mescla exclusiva de elegância francesa, design contemporâneo e joie de vivre eslava à renovação de dois hotéis MGallery em cidades europeias históricas: o Century Old Town em Praga e o Hôtel de Paris em Odessa.

CHRISTIAN
LACROIX

Preservar a memória de um hotel mítico

Christian Lacroix, estilista, figurinista e designer francês, quis preservar a memória do mítico Hôtel Jules César em Arles, cidade onde nasceu. « Hoje em dia, quem se hospeda em um hotel deseja encontrar uma segunda casa e também ouvir uma boa história », conta Christian Lacroix, que em seu projeto homenageia as muitas vidas do edifício.

SUNDUKOVY
SISTERS

Toque contemporâneo

Nascidas na Rússia, as designers de interiores (e irmãs gêmeas) Irina e Olga Sundukovy transformaram o interior do Hôtel Le Louis Versailles Château. Elas homenagearam o rei Sol com floreios imperiais, como lustres de cristal e detalhes antigos em gesso, e escolheram um acabamento em concreto que dá um toque contemporâneo aos tetos em estilo trompe l'oeil inspirados em um dos cômodos do palácio.

ROB WAGEMANS &
CONCRETE AMSTERDAM

Modernidade com ecos do passado

A Concrete Amsterdam, empresa de design e arquitetura com uma criativa equipe multidisciplinar de 49 pessoas, e seu fundador, Rob Wagemans, buscaram inspiração na história escrita a tinta do lugar, celebrando no presente a nostalgia de histórias já contadas e as possibilidades daquelas que ainda serão escritas.